Posts Tagged ‘Miranda Richardson’

ESPECIAL HP: Harry Potter e o Cálice de Fogo (Harry Potter and the Goblet of Fire, 2005)

agosto 5, 2009

harrypottereocalicedefogo_23

Por Roberto Camargo

A primeira tomada é feita quase toda digitalmente. Nagini, a cobra de Lord Voldemort, atravessa, soberba e pixelizada, a tela. Essa é uma pequena amostra do que Harry Potter e o Cálice de Fogo pode proporcionar ao espectador. A quarta aventura do jovem bruxo, aliás, é o livro com maior potencial como material cinematográfico – em matéria de blockbuster repleto de efeitos especiais. Dragões, sereianos, o torneio tribruxo e o retorno de Lord Voldemort a uma forma física.

Na batuta, após a boa – porém breve – passagem de Cuarón, assume Mike Newell. O currículo desse inglês é bastante vasto, principalmente pela sua história na televisão. Entretanto, é nos filmes que ganha maior destaque. Em 1977, dirigiu O Homem da Máscara de Ferro. Décadas depois, lançou sucessos como Quatro Casamentos e um Funeral, Donnie Brasco e O Sorriso de Monalisa. Em 2005, foi convidado para dirigir a quarta aventura de Potter. Entregou-nos, na época, o melhor filme do bruxo.

Para quem não conhece a história, aí vai um pequeno resumo. No seu quarto ano na Escola de Magia e Bruxaria de Hogwarts, Harry Potter (Daniel Radcliffe) tem um novo encontro com a morte. Seu colégio recepciona um lendário torneio entre as três maiores escolas bruxas do mundo. Esse torneio reserva as mais perigosas missões, como enfrentar um dragão apenas armado com sua varinha. Tradicionalmente, são três apenas os competidores e todos devem ser maiores de 17 anos. Esse ano, no entanto, um quarto integrante figurou entre os competidores. E ganha um doce quem adivinhar quem foi…

A narrativa ganha cores logo na primeira sub-história: a Copa do Mundo de Quadribol. A paisagem da cena da chave do portal está belíssima, assim como a fotografia composta contra o sol. O design do estádio de quadribol lembra muito os estádios de futebol do nosso Primeiro Mundo. Tantos aspectos positivos terminam tão logo o ministro da Magia inicia a partida. Ao invés de mostrar a partida, o diretor corta a cena e vai direto para o pós-jogo. Tenho certeza que muitos fãs esperavam pela final entre Bulgária e Irlanda, e eu me incluo nessa porcentagem.

O elenco permanece o mesmo, com adicionais interessantes. Robert Pattinson, o atual queridinho das mulheres, dá vida a Cedrico Diggory, representante de Hogwarts na disputa pela taça tribruxa; Katie Leung encarna a insossa Cho Chang, por quem Harry tem uma paixonite; Clémence Poésy, como Fleur Delacour (sinceramente esperava uma atriz mais bonita para viver a Fleur…); Stanislav Ianevski representa o astro de quadribol Vitor Krum; Brendan Gleeson introduz o auror e novo professor de Defesa contra as Artes das Trevas, Olho-Tonto Moody; e Miranda Richardson vira Rita Skeeter, a sensacionalista repórter do Profeta Diário.

Depois de listar exaustivamente quase todo o elenco, você deve estar rogando pragas contra mim, pois esqueci, talvez, da maior figura entre os estreantes. Ralph Fiennes, sim, o Paciente Inglês, ressuscita a figura humana de Lord Voldemort. E como grande ator que é, encontra o tom perfeito para o frio lorde das trevas. Talvez a face ofídica que Rowling cita em seus livros tenha ficado exagerada, uma vez que sumiram com o nariz de Fiennes e colocaram uma fenda em seu lugar. Mas, exagerado mesmo, só os cabelos longuíssimos de Potter e Rony Weasley (Rupert Grint)…

Pitacos de cri-crítica a parte, o filme é muito bom, surpreendendo até mesmo aqueles que não vão com a cara dessa fantasia inglesa. Harry Potter e o Cálice de Fogo enche os olhos com seus efeitos digitais, faz rir de vez em quando e traz a morte de maneira sutil e, porque não, emocionante.

Minha nota: 8.0

Direção: Mike Newell
Gênero: Aventura/Drama/Suspense  
Duração:
157 minutos
Elenco: Daniel Radcliffe, Emma Watson, Rupert Grint, Alan Rickman, Tom Felton, Robert Pattinson, Ralph Fiennes, Robbie Coltrane, Maggie Smith, Clémence Poésy, Stanislav Ianevski, Brendan Gleeson, Miranda Richardson, Timothy Spall e Michael Gambon.

Siga as principais novidades do Movie For Dummies também no twitter. Clique aqui!

Anúncios