A Verdade Nua e Crua (The Ugly Truth, 2009)

by

the_ugly_truth01

Por Bruno Pongas

O bom e velho gênero das comédias românticas produz anualmente uma quantidade infindável de filmes. A qualidade deles, no entanto, é discutível na maioria dos casos, pois raramente vemos uma que definitivamente valha a pena. Com finais óbvios, personagens bobos e roteiros canhestros, o gênero se desgasta cada vez mais, a p0nto de afastar os próprios fans das salas de cinema. A boa notícia é que de vez em quando aparece uma grata surpresa; foi assim com A Propostaalguns meses atrás – e agora com A Verdade Nua e Crua.

É bem verdade que a fita passa longe da originalidade que tanto se cobra do gênero, mas tem bons momentos suficientes para sobreviver num campo disputadíssimo. Pois é… e o ponto de partida para isso é a química entre o casal de protagonistas (Gerard Butler e Katherine Heigl). Sempre que em cena, Butler e Heigl enchem os olhos do espectador, já que em certos momentos chegam a fazer chorar de rir. A dupla segura o fraco roteiro com bastante habilidade, e mesmo que a comédia seja óbvia, ela se diferencia pelo bom desempenho do par principal.

Tenho para mim que o maior objetivo desse tipo de longa é divertir. Sou contra aquele pensamento que dá valor apenas ao cinema reflexivo. A sétima arte também surgiu como forma de entretenimento para as massas… sabendo disso, qual o mal em garantir boas risadas com algo fútil e estúpido? Nenhum! A Verdade Nua e Crua cumpre seu papel exemplarmente, sempre com o apoio de piadas pesadas e cenas escrachadas – que algumas vez até extrapolam o limite do bom senso.

Elogiei bastante a obra, mas como crítico devo apontar alguns defeitos que em minha leitura foram prejudiciais à história. O primeiro deles, claro, é o roteiro. Como é difícil sair do óbvio, buscar novos horizontes, tentar algo diferente… os roteiristas de comédias românticas parecem acomodados demais para pensar, pois chupinhar o que já existe é bem mais fácil mesmo… o filme caminha num ritmo muito bom até a metade, enquanto a personagem de Gerard Butler tenta aconselhar Katherine Heigl a conquistar o ‘homem perfeito’. Contudo, quando o enredo parte para outro viés e tudo é manipulado para acabar ‘bonitinho’, há uma queda abrupta de qualidade, o que deixa o espectador enfadonho e com um ar: “Poxa, já vi isso umas mil vezes antes!”.

Apesar desse deslize e do amontoado de clichês, A Verdade Nua e Crua ainda é forte o bastante para divertir sem compromisso; sem dúvidas uma ótima pedida para um casal num domingo à noite sem muito o que fazer. E lhe garanto, caro leitor, o emaranhado de cenas sugestivas e instigantes mexem com os hormônios, e fazem, de alguma maneira, valer o ingresso. Tá aí a dica!

Minha Nota: 6.5

Anúncios

Tags: , , , , , , , , , ,

23 Respostas to “A Verdade Nua e Crua (The Ugly Truth, 2009)”

  1. Otavio Almeida Says:

    Gostei do filme não! Tem momentos engraçados, mas os defeitos ganham de goleada das poucas qualidades aqui.

    Abs!

  2. Kamila Says:

    Eu gostei do filme porque ele me fez rir e tem dois atores que estão ótimos em seus respectivos papeis! O que não colou comigo foi a transformação do personagem do Gerard Butler. Não acredito nisso!!

  3. Rose Silva Says:

    Eu concordo com você, Bruno. Imagina essa dupla de atores com um roteiro melhor? Nossa!

    Ri muito, adorei rever o Gerard Butler (que eu adoooro e estava perfeito como o chauvinista Mike) nas telonas. E a Katherine Heigl estava ótima! Filme divertido, que te faz sair leve do cinema. Depois de uma semana estressante de trabalho, eu quero é mais dar umas boas risadas.

  4. cinebuteco Says:

    Eu sou da seguinte opinião: o público não é idiota. Se vai tanta gente no cinema para ver esse tipo de filme como A Verdade Nua e Crua é porque tem lá seus méritos. Eu particularmente não gosto, mas se existe público, a indústria tem mais é que fazer filmes assim…

  5. Dewonny Says:

    Achei muito fraco esse filme, valeu pela Katherine Heigl – na qual muito me simpatizo – q sempre manda bem nesses filmes, ela esteve bem melhor no Ligeiramente Grávidos e Vestida Para Casar, esses sim, são bons! nota 4.0!
    Abs! Diego!

  6. Roseli Neves Says:

    Bom Bruno eu assisti o filme duas vezes acompanhada pelas fãns do simpático e maravilhoso Gerard Butler,sou admiradora dos trabalhos dele e da querida e meiga Katherine Heigl,eles formaram uma dupla sensacional,me diverti muito com a comédia tão bem desenrolada,você ri muito com as peripécias do talentoso Gerry encarnando o personagem Mike,eu adoreiiiiiiiiiiiiii e por mim esse filme merece nota 10……..precisamos rir,depois de tanto estress diário,eu recomendo,rir faz bem.
    Abraços!!!

    • Bruno Pongas Says:

      Cinebuteco: Não digo burro, jamais! Mas é como se o público fosse condicionado para esse tipo de filme, para o entretenimento (a grande maioria, pelo menos). Mas concordo que esse tipo de trabalho tenha seus méritos. Esse pelo ou menos eu acho que merece bons comentários.

      Diego: Tbm acho que os trabalhos anteriores da Heigl são melhores. Mas como vc pôde ver, tbm gostei desse :] Muito pelo que a Kamila disse… me fez rir, e acho que isso já é o suficiente.

      Roseli: Verdade, rir faz bem, ainda mais depois do cotidiano corrido de trabalho, trabalho e trabalho.

  7. Ly Says:

    Bruno, é verdade que o roteiro não assim “ó que original”. Ainda mais que o diretor é especilista em um gênero só. E é esse.
    Mas, Gerard Butler e Katherine Heigl seguram muito bem a onda. Aliás, garantiram muitas gargalhadas, e não só de mulheres.
    Ruim, o filme não, até porque se fosse, não teria levado quase meio milhão de pessoas aos cinemas brasucas em 10 dias.
    Ver um filme como aquele, é tudo que se precisa quando se está estressado e reunido com bons amigos. O filme é para fazer rir, e nisso, ele é muito bem sucedido.

    Bjim♥

  8. christianjafas Says:

    Oi galera,

    estou participando da cobertura do Festival do Rio 2009. Estou escrevendo para o site http://www.almanaquevirtual.com.br.

    No Imagem em Movimento, coloquei links para as minhas críticas, e no Almanaque você pode encontrar críticas de quase 200 filmes do festival.

    Um abraço,

    Christian

  9. Kau Oliveira Says:

    Bruno, eu achei este filme uma delícia! Claro que é composto de todos os clichês possíveis, mas tem uma premissa interessante. A química entre Heigl e Butler é ótima.

    Sobre o filme de baixo, Feliz Natal: achei tudo na fita incrível. Desde a direção de Selton, passando pelo pessimista roteiro e desembocando num trabalho de elenco genial. Minha nota é 9!

    Peço desculpas por estar ausente nas últimas semanas. Prometo fazer o possível para atualizar o Bit e comentar por aqui!

    Abs!

  10. Luís Says:

    Eu quero ver esse filme.

    Não gosto de comédias, por isso recorro às comédias românticas quando quero ver algo suave. Não imagino que esse filme seja imprevisível, porque todos os filmes do gênero têm a mesma história. Mas acredito haver algum charme especial, um tom suave e ao mesmo tempo sensual no filme.
    Por isso quero tanto vê-lo.

    Mas, por aqui, nada de estrear…

  11. Pedro Tavares Says:

    O trailer é ótimo. Espero que não seja daqueles que o trailer tem as melhores cenas do filme…

  12. Wally Says:

    Só espero diversão aqui. E química. Se corresponder a isto, ficarei satisfeito.

  13. Alex Gonçalves Says:

    Bruno, também não vejo nada demais em ver um programinha leve de vez em quando somente para tornar algumas horas livres em algo mais prazeroso. Talvez por isto eu ainda tenha interesse em acompanhar comédias românticas. Robert Luketic, por exemplo, é um diretor que criou obras dessa linha que me divertiram bastante, como “Legalmente Loira” (que tenho até em VHS) e “A Sogra” (adoro a disputa entre as personagens de Jane Fonda e Jennifer Lopez, além das intervenções sempre bem-vindas da hilariante Wanda Sykes). Mas no caso de “A Verdade Nua e Crua” eu não tenho muita vontade de ver, já que não gosto de sua protagonista, a Katherine Heigl.

  14. Renan Says:

    Como disse o Luís, nada de estreiar esse filme aqui, mas quando estreiar, quero assistilo também. Concordo com você quando diz que é difícil comédias romanticas sairem do clichê e concordo também com a qualidade de A Proposta, um dos poucos fde comédia romantica que são capazes de entreter de verdade. Seu post me deixou mais curioso para ver A Verdade nua e crua, pois parece no mínimo, regular.

  15. Otavio Almeida Says:

    Bom, pelo menos, a Katherine Heigl é linda!

    Abs!

  16. Pedro Henrique Says:

    É linda nada, Otávio, só cheia de câmeras que rejuvenescem e toneladas de maquiagem. Nem isso esse filme tem de bom.

    Abs!

  17. Brenno Bezerra Says:

    Gosto desse tipo de comédia, é daquelas que eu quero assistir sem o mínimo compromisso

  18. Mayara Bastos Says:

    Concordo com você, o cinema também é feito para entreter, é para isso que existe filmes do tipo de “A Verdade Nua e Crua”. Tenho curiosidade para conferí-lo por causa do Gerard Butler, que já vi bons comentários a respeito de sua atuação no filme. ;)

  19. Doc Brown Says:

    cara, concordo com tudo o que vc falou no terceiro paragrafo.

    se duvidar vou conferir esse filme!

    Abraços!

Comente!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: