O Equilibrista (Man on Wire, 2008)

by

man-on-wire2

Por Bruno Pongas

Quão relevante precisa ser um acontecimento para virar tema de um documentário? Essa é uma pergunta difícil de responder; o que é interessante para mim muitas vezes pode ser tedioso para outro. No entanto, vivemos numa época em que é cada vez mais comum qualquer fato ou pessoa ganhar seus registros documentais. Desta maneira, acho justo haver uma obra dedicada à Philippe Petit e sua trupe, afinal, não é todo dia que um louco atravessa dois prédios gigantescos sem nenhum equipamento de segurança.

Tal aventura aconteceu no dia 7 de agosto de 1974, quatro anos após o extinto World Trade Center ser inaugurado. O documentário, dirigido por James Marsh, revista alguns trechos da vida insana do equilibrista Philippe Petit, desde suas primeiras peripécias – indo de um lado ao outro da catedral de Notre-Dame, em Paris -, até sua máxima experiência – nas torres gêmeas norte-americanas. O atentado terrorista de 11 de setembro de 2001, que pôs fim ao famoso complexo nova-iorquino, é propositalmente ignorado no longa. Li muitas críticas a isso, mas, ao meu ver, achei um grande acerto, pois o documentário é sobre um crime artístico, não sobre os fatídicos atentados.

Em O Equilibrista, temos parte da trajetória artística de Petit sendo revelada ao espectador. Ele, que ficou conhecido por atravessar os lugares mais improváveis do mundo, é retratado como um aventureiro voraz, daqueles que nunca desistem de seus objetivos. Quando mais jovem, e isso é revelado na fita, ele viu em algum veículo que seriam construídos dois grandes prédios nos Estados Unidos. A partir daí, se deleitar pelo WTC passou a ser uma de suas metas na vida. Nisso o documentário acerta em cheio, já que mostra com propriedade todas as idas e vindas do grupo em busca de sua meta. Também recebem destaque especial as dificuldades na hora de executar o plano: como burlar a segurança? como fazer o cabo ir de um prédio ao outro? Tudo isso é bem detalhado, sempre com a ajuda de elementos ficcionais para recordar alguns momentos.

E é justamente aí que o longa se perde um pouco. Em termos gerais, é um trabalho pobre em material real. Há pouca coisa sobre as aventuras, e isso indiscutivelmente faz falta. Mesmo a travessia das torres gêmeas, que é o grande clímax da história, tem pouco material visual. Como álibi, podemos afirmar que havia certa indisponibilidade de se fazer melhores imagens na época, seja por causa da muvuca gerada pelo aglomerado de curiosos ou pela pouca quantidade de pessoas envolvidas no ‘crime’. Mesmo assim, é algo que é sentido nitidamente… uma pena!

Apesar de ter seus defeitos, O Equilibrista é um trabalho excelente. Se destaca por contar uma história diferente do usual, pela riqueza de detalhes explícita na narrativa e pela belíssima trilha sonora. Ela, aliás, é um show à parte; poucas vezes vi uma obra com tanta qualidade nesse quesito… e logo num documentário, que nem exige tanta coisa assim de seus efeitos sonoros.

Minha Nota: 8.5

Direção: James Marsh
Gênero: Documentário
Duração: 90 minutos
Elenco: Philippe Petit, Annie Allix, Jean-Louis Blondeau, Ardis Campbell, David Demato, David Forman, David Roland Frank, Barry Greenhouse e Aaron Haskell.

Anúncios

Tags: , , , , , , , , , , , ,

15 Respostas to “O Equilibrista (Man on Wire, 2008)”

  1. Denis Torres Says:

    Otimo documentário, que vi esses dias. Esse francês era maluco mesmo… como são muitos gênios!

  2. Denis Torres Says:

    Te adicionei no meu blog, ok? O meu é thecinemaniaco.wordpress.com. Abs!

  3. Wally Says:

    Adoro documentários, e este aparenta ser muito bom.

  4. Dewonny Says:

    Achei excelente, comentei no meu blog. nota 9.0!
    Ah, tem selo pra vcs no meu blog, vi q vcs colecionam!
    Abs! Diego!

  5. Alex Gonçalves Says:

    Poxa, pensava que aqui se dava muita ênfase enquanto o feito do equilibrista no World Trade Center. Mas é bom ter me enganado agora, pois dará para conferir o documentário com outros olhos. Admito que estou bem curioso em vê-lo. Tentarei reservar umas duas horinhas neste final de semana para apreciá-lo.

    • Bruno Pongas Says:

      Alex, o filme é bem focado no WTC, o que reclamei foi a falta de material a respeito, que pra mim foi pouco. Mas ele é quase todo sobre o Philippe atravessando o complexo!

  6. Kamila Says:

    Eu tenho a curiosidade de assistir a este documentário. Parece ser interessante e tem um objeto de estudo que é peculiar demais!

  7. Otavio Almeida Says:

    Quero muito ver esse filme. Vou ver se alugo neste fim de semana com filmes atrasados como “A Partida”.

    Abs!

  8. Mayara Bastos Says:

    Parece ótimo mesmo, e preciso locá-lo o mais breve possível. ;)

  9. Dewonny Says:

    Nesse eu concordo com vc, gostei bastante, tinha comentado no meu blog, minha nota foi 9.0!
    Abs! Diego!

  10. Dewonny Says:

    Haha, q tonto eu, já tinha lido e comentado aqui da outra vez, consegui ler e comentar de novo sem reparar isso..rsrs…

Comente!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: