A Proposta (The Proposal, 2009)

by

proposal

Por Bruno Pongas

Está aqui um gênero que é subestimado pelos críticos e por boa parcela do público que se diz entendedor de cinema. A comédia romântica é vista com maus olhos por muita gente, mas atinge em cheio outra parcela generosa do mercado: talvez os casais apaixonados ou os românticos de carteirinha. Enfim… A Proposta pode ser facilmente considerado mais do mesmo, muito pelo seu roteiro óbvio ou por se ater a detalhes já batidos em qualquer longa do tipo. O trabalho da diretora Anne Fletcher tem pouca coisa inovadora – ou quase nada mesmo -, e por isso, talvez merecesse uma nota ruim, já que segue um modelo pré-estabelecido pela indústria cinematográfica. No entanto, há pontos positivos que fazem com que a trama valha a pena (vejamos no restante do texto).

A história por si só é clichê… temos a executiva bem sucedida que é ‘má’ e pisa em todos os seus funcionários – podemos associar a personagem de Sandra Bullock com a editora Miranda Priestly (Meryl Streep), de O Diabo Veste Prada. Ao mesmo tempo, temos o subordinado (Ryan Reynolds) que é feito de capacho pela chefe e tem sua competência contestada a todo o momento. Acho que nem precisamos dizer que por algum motivo milagroso os dois se juntam e formam um casal. No início ambos se odeiam, mas com o tempo sentem que têm algo em comum. O que era ódio vira amor, num esquema bem semelhante às outras comédias românticas.

Para salvar o trabalho e o roteiro precário, contamos com um desempenho inspirado da carismática dupla de protagonistas. E como Sandra Bullock se sai bem nesse tipo de papel… na pele da durona Margaret Tate, ela nos rende as cenas mais divertidas e hilárias da trama – para mim, o filme é dela! Assim como em Miss Simpatia, onde seu trabalho é impecável. E quem pensa que ela só leva jeito para comédia está enganado, é só lembrar do dramático Crash – No Limite. Ryan Reynolds, por sua vez, se consolida cada vez mais como um ator de filmes ‘bobinhos’, longe disso ser um demérito, já que ele se sai muito bem nesse tipo de personagem – vale lembrar Três Vezes Amor, por exemplo.

Além do bom trabalho do elenco em geral, podemos dizer que as piadas funcionam, temos alguns ótimos momentos e muitas sacadas inteligentes (como a da parte em que os dois se veem obrigados a deitar de conchinha). Uma pena que em determinadas passagens o filme seja escrachado demais, o que ao meu ver é o grande defeito das comédias de hoje em dia. A necessidade de fazer rir coloca a originalidade ladeira abaixo, e o que deveria ser natural acaba se tornando falso, bobo… talvez seja por isso que é cada vez mais difícil ver um bom longa desse gênero.

Por fim, ainda acho que A Proposta seja um filme recomendável. As qualidades superam os defeitos e as cenas impagáveis – a maioria delas vindas de Sandra Bullock – fazem com que o caro dinheiro do ingresso acabe valendo a pena. Se você procura um filme pura e simplesmente para se divertir, sem precisar pensar e refletir durante horas e horas, vá assistir, sem compromisso, sem expectativa… caso contrário, creio que é melhor ficar em casa mesmo.

Minha Nota: 7.0

Direção: Anne Fletcher
Gênero: Comédia/Romance
Duração: 108 minutos
Elenco: Sandra Bullock, Ryan Reynolds, Mary Steenburgen, Craig T. Nelson, Betty White, Denis O’Hare, Malin Akerman, Oscar Nuñez, Aasif Mandvi e Michael Mosley.

Siga as principais novidades do Movie For Dummies também no twitter. Clique aqui!

Anúncios

Tags: , , , , , , ,

5 Respostas to “A Proposta (The Proposal, 2009)”

  1. Kamila Says:

    Vou assistir a este filme amanhã. Não tenho altas expectativas em relação a ele, mas espero me divertir. Gosto da Sandra Bullock e o trailer do filme me mostra que alguns momentos legais “A Proposta” tem, apesar de ser uma obra altamente previsível.

  2. Cassiano Says:

    Vlw, já adicionei vc no meu Blogaria. Legal seu espaço!

  3. Leka Marcondes Says:

    Ah, comédia romântica, né. É que nem batata frita, que desce a qualquer hora, sem grandes rituais e nem de grande valor.
    Os atores são bons sim, mas só é engraçado porque escracha a vida privada do casal se atendo a detalhes cotidianos, abusando de clichês, de consumo fácil, rápido e indolor. Tipo comédia stand up. Não deixa de exigir talento dos atores, mas não é nada demais para quem produz.

  4. Marcelo Vinicius Says:

    Bruno, perfeito seu comentário. Assisti esse filme segunda (13/07) com minha esposa, depois de um jantar, num clima bem romântico. E achei o filme ótimo. Perfeito naquele momento. Gostei muito do blog. Parabéns.

  5. A Verdade Nua e Crua (The Ugly Truth, 2009) « Movie For Dummies Says:

    […] A boa notícia é que de vez em quando aparece uma grata surpresa; foi assim com A Proposta – alguns meses atrás – e agora com A Verdade Nua e […]

Comente!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: