Coraline e o Mundo Secreto (Coraline, 2008)

by

coraline_4

Por Bruno Pongas

Pouco se falou até agora em torno da animação Coraline e o Mundo Secreto. O filme, que foi lançado há pouco tempo aqui no Brasil e ainda está em cartaz nos cinemas, é uma aposta surpreendente, e, apesar de parecer mais um mero desenho infantil, é  na verdade um programa muito mais para os pais do que para as próprias crianças – apesar de título e sinopse sugestivos.

Tecnicamente o filme é perfeito, ainda mais se levarmos em conta que ele foi feito inteiramente sob a técnica stop-motion (artifício de filmagem quadro a quadro). Quem assina a obra é Henry Sellick, diretor já experiente nesse ramo e que tem no currículo duas ótimas animações: O Estranho Mundo de Jack e James e o Pêssego Gigante. Em Coraline, Sellick consegue imprimir um ritmo muito gostoso à trama, digno de deixar os espectadores boquiabertos diante de tamanha qualidade e magia – sem dúvidas um trabalho brilhante.

A história gira em torno da pequena Coraline, menina jovem que muda da cidade de Michigan para o Oregon – costa oeste americana. Na nova casa, tudo é aparentemente normal, no entanto, o lugar esconde um segredo tenebroso, que seria ótimo pano de fundo para um filme de terror – dos mais sórdidos. Junto com a garota também estão os pais, daquele tipo que pensam mais no próprio umbigo do que nos filhos; ambos trabalham o dia inteiro e fazem a linha dos pais super ocupados que não têm tempo para nada. Irritada, ela percorre todos os cantos da casa atrás de aventura; talvez essa seja a parte direcionada ao público infantil – aquela rebeldia que a todos atinge durante a pré-adolescência e a adolescência. Ao encontrar uma passagem secreta que dá vida a um novo mundo, onde tudo é a princípio perfeito, a história muda de figura. Daí em diante, o que vemos é uma sequência que deve ter deixado a criançada e até alguns adultos de cabelo em pé.

É impressionante como Sellick consegue transormar uma história aparentemente inofensiva em algo absolutamente macabro e tenebroso. A minúcia com que ele aborda alguns detalhes é assustadora, lembrando os melhores filmes de terror já produzidos. Uma das passagens mais interessantes é quando ela encontra o Wybie – personagem da trama -, no tal ‘mundo perfeito’. Quem nunca desejou algo como aquilo? Inevitável. Para compor os personagens, os animais – todos eles – transbordam simpatia – especialmente o gato preto; quem disse que gato preto dá azar, afinal?

No final, acabou sendo impossível se livrar da luta do bonzinho contra o malvado – sequência que ocorre em alguns momentos muito rápida e sem desenvoltura; talvez seja esse um dos poucos defeitos do longa. No entanto, apesar de clichê, em  nenhum momento isso faz o filme se enfraquecer ou muito menos perder a graça. Coraline e o Mundo Secreto aparece como uma surpresa agradabilíssima e muito gostosa de se assistir; um trabalho muito bem feito e muito bonito de ser visto. Ponto para Henry Sellick, que nos brinda com mais uma ótima animação.

Minha Nota: 9.0

Direção: Henry Sellick
Gênero: Animação
Duração: 101 minutos
Elenco: Dakota Fanning, Ian McShane, Teri Hatcher, Keith David, Jennifer Saunders, John Hodgman, Dawn French.

Anúncios

Tags: , , ,

4 Respostas to “Coraline e o Mundo Secreto (Coraline, 2008)”

  1. Alyson Says:

    Realmente um filme que vem escondido diante outras estréias no cinema, que estão sendo pouco comentadas. Ainda não tive a oportunidade de ver, mas o seu texto, assim como outros, me deu a certeza de que tenho que conferir.

    Abraços!

  2. jj Says:

    eu ja acei um treco secreto em casa do meu pai(pq meus pais sao divorciados)eu ACHAVA! que sabia a casa de cima pra baixo mas todo santo dia que eu estava la na sala de tv bem la no num cantinho escuro fundo da sala tinha um colcao escostado na parede em pe ate que um dia nao aguentei de curiosidade enturei aquele colcao empuerado(que com certeza estava ali por muito tempo)apareceu uma porta que dava numa salinha comfortavel onde eu podia soltar a imaginaçao nao comtei nada a nimguem fechei a porta coloquei o colçao e nuca mais abri com medo q algem me pegasse no flagra.

  3. A Noiva Cadáver (Corpse Bride, 2005) « Movie For Dummies Says:

    […] é bem simples. Nada comparado à ousadia de um Coraline e o Mundo Secreto, por exemplo (essa história sim é de arrepiar). Contudo, se pensarmos um pouco, temos a chance de ver o outro lado da moeda. Como assim? Para […]

  4. fã maluca pelo filme Says:

    EU ASSISTI ESSE FILME 38 VEZES SEGUIDAS POIS EU AMO ESSA PERSSONAGEM DO FUNDO DO MEU CORAÇÃO EU QUERIA TANTO QUE SAISSEE 2 EU TENHO 10 ANOS MEU NOME NÃO IREI REVELAR SÓ SEI QUE UMA VEZ EU FIQUEI DOENTE PARA QUE MINHA MÃE ALUGASSE ESSE FILME,TIVERAM QUE FORMATAR O MEU COMPUTADOR PQ SÓ TINHA COISAS DA CRALINE NELE.
    bJOS A TODOS

Comente!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: