O Último Rei da Escócia (The Last King of Scotland 2006)

by

gagaga

Por Bruno Pongas

Antes de tudo, prefiro fazer uma breve introdução sobre quem foi Idi Amin, personagem principal do filme, vivido brilhantemente pelo vencedor do Oscar, Forest Whitaker. Amin, ex-chefe do exército ugandense, tomou o poder em Uganda através de um golpe de estado, que derrubou o então presidente Milton Obote. O discurso carismático e convincente, que é inclusive retratado no filme, serviu apenas de fachada para o início de uma ditadura repressiva e perseguidora. Ao longo de oito anos no poder, Amin afundou o país em uma das piores crises de sua história, e como se não bastasse, matou cerca de 300 mil pessoas, a maioria delas ex-seguidores de Obote.
.
A história gira em torno de Nicholas Garrigan, médico escocês recém-formado que pretende exercer sua profissão. Após escolher seu destino, Garrigan vai para Uganda e se instala em um vilarejo próximo à capital Kampala. Sua missão é cuidar da população local, que conta com o auxílio de apenas um médico e com condições de trabalho precárias. As histórias do jovem médico e do cruel ditador se cruzam a partir do momento em que Amin sofre um pequeno acidente e Garrigan é recrutado para ajudá-lo. Encantado com os métodos do garoto (muito bem interpretado por James McAvoy, diga-se de passagem), Amin decide então convidá-lo para ser seu médico particular.
.
Um dado muito interessante, é que o filme passa longe de ser aquele típico clichê, que mostra o vilão como um ser abominável durante todo o tempo. Aliás, é difícil ver algo que retrate o continente africano sem apelar para a miséria excessiva ou para o duelo entre os bonzinhos contra os malvados. Um grande exemplo desse tipo de história aparece em Diamante de Sangue, que apesar de conter essa ‘falha’, considero-o um ótimo filme. Voltando ao assunto, é nesse ponto que considero O Último Rei da Escócia diferenciado; Idi Amin, apesar de repressor e cruel, tem seu lado humano, que também é retratado na trama. Em certos momentos ele é uma pessoa engraçada, cordial e verdadeira.
.
Outro ponto que considero extremamente feliz, é o fato de se contar uma história diferente; de pessoas que também foram repugnantes na história da humanidade, mas que infelizmente são pouco conhecidas mundo afora. Se torna um pouco cansativo ver retratados sempre os mesmos indivíduos, como é o caso do ditador nazista Adolf Hitler. Nada contra ele, nem contra ninguém, só acho que seria mais interessante saber da história e da origem de pessoas diferentes e até certo ponto desconhecidas.
.
O diretor (Kevin Macdonald) acerta em diversos pontos; foi capaz de fazer um filme interessante e até certo ponto diferente; retratou com primor os anos de caos que Uganda viveu durante o período Amin. Após ler e conhecer um pouco mais sobre a história do ditador, acho que Macdonald falhou em apenas um ponto; ele podia ter mostrado o encontro entre o chefão ugandense e o Papa João Paulo I, que ocorreu no ano de 1975. Mas, como nada é perfeito, O Último Rei da Escócia fica marcado por grandes atuações de seus atores principais e por ser um excelente filme.
.
Minha Nota: 8.5
.
Direção: Kevin Macdonald
Gênero: Drama
Duração: 121 minutos
Elenco: Forest Whitaker, Simon McBurney, Gillian Anderson, James McAvoy, David Oyelowo, Kerry Washington.

Anúncios

Tags: , , , , ,

Comente!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: